O Belo Jardim Futebol Clube foi a realização de um antigo sonho de José Mendonça Bezerra.


Belojardinense orgulhoso, Mendonção trabalhou incansavelmente até que em 18 de janeiro de 2005 conseguiu fundar um Clube em sua cidade, trazendo o município de volta à rota das competições de futebol do Estado. O mascote escolhido por aqueles que fundaram o time foi o calango, animal típico do agreste pernambucano, que acabou sendo como os torcedores carinhosamente apelidaram o Clube.

Em seu primeiro ano, o Clube não teve uma campanha gloriosa na segunda divisão local. Mas em 2006, terminou o campeonato em terceiro e, com a desistência do vice-campeão da Série A2 daquele ano, obteve o acesso à Série A1 do pernambucano. 

A primeira campanha do Belo Jardim na elite do futebol pernambucano acabou sendo uma decepção para a torcida. Assim, ao fim do campeonato de 2007, o Calango acabou rebaixado à segunda divisão.

Depois de três anos seguidos de insucessos na série A2, o Belo Jardim conseguiu um expressivo vice campeonato e, por consequência, o acesso em 2011, inclusive terminando a fase decisiva do campeonato invicto. Em 2012, o Clube fez uma campanha sólida na elite do futebol de Pernambuco, incluindo uma bela vitória por 2 a 0 no Náutico, o Calango acabou o estadual em oitavo lugar, a melhor campanha de sua história. Mas no ano seguinte, depois de uma campanha inconstante em um campeonato confuso, acabou rebaixado.

Mas nem tudo em 2013 foi negativo. Neste ano, Mendonça Filho, sucessor do fundador do Clube, deu continuidade ao trabalho de seu pai e inaugurou a "Escolinha do Calango", projeto social que agrega aos jovens que frequentam as aulas regularmente um esporte enquanto não estiver estudando. É em projetos como esse que vemos que o futuro do Calango está sendo construído hoje, através do empenho e do carinho de sua torcida.